The Walking Dead

The Walking Dead flertou com Caryl, o shipp de Carol (Melissa McBride) e Daryl (Norman Reedus), com uma sequência de sonhos mostrando uma vida doméstica pacífica onde Daryl toma café da manhã antes de entregar dinheiro para Carol ir até loja da esquina.

Sentado à mesa está o filho de Carol, Henry (Matt Lintz), nunca assassinado pelas mãos da líder dos Sussurradores, Alpha (Samantha Morton). Essa fantasia termina quando Carol é acordada com lágrimas nos olhos, retornando a uma realidade em que ela se separou do ex-marido Ezekiel (Khary Payton) e ainda lamentava a perda do filho.

“É um pouco sutil, algumas pessoas podem ter entendido ou não. Mas quando ela está em casa, ela tem esse sonho em que ela desce as escadas e Daryl está tomando café da manhã, e Henry está nessa mesa. E então ela acorda, não tem mais pílulas e está chorando”, disse a showrunner Angela Kang no The Talking Dead.

Segundo Kang, Carol não estava sonhando. Mas, sim, tendo um pesadelo!

“É como um pesadelo de Carol, o que acontece toda vez que ela dorme, é que ela pensa no filho. E ela simplesmente não aguenta. Portanto, agora é mais fácil para ela ficar acordada e se concentrar: ‘Como vou me vingar de Alpha?’”

Enquanto Carol luta contra comportamentos autodestrutivos ao longo da 10ª temporada, ela faz isso com Daryl ao seu lado: Kang revelou anteriormente que os melhores amigos compartilham uma “história muito grande juntos” este ano.