Aaron Paul como Jesse Pinkman em El Camino: A Breaking Bad Movie (Fonte: Reprodução)
Aaron Paul como Jesse Pinkman em El Camino: A Breaking Bad Movie (Fonte: Reprodução)

Os fãs de Breaking Bad receberam um pequeno presente no fim de semana quando a Netflix lançou El Camino: A Breaking Bad Movie. O filme se concentra em Jesse Pinkman (Aaron Paul), e mostra o que aconteceu após os eventos do final da série. Como esperado, o filme continha algumas participações especiais, e Paul se abriu sobre algumas das maiores.

Durante uma recente entrevista cheia de SPOILERS, Aaron Paul falou com o Entertainmnet Weekly sobre algumas das maiores participações especiais de Breaking Bad no filme.

Walter White

Primeiro e mais importante, foi o retorno de Bryan Cranston como Walter White. O parceiro de metanfetamina de Jesse aparece perto do final do filme, em uma sequência importante de flashback durante a 2ª temporada. Nesse ponto, Jesse estava muito mais feliz e as coisas eram muito mais simples:

Isso foi muito diferente. Mas também foi incrivelmente fácil encontrar aquela pele em particular novamente. Foi tão bom poder interpretar Jesse nos seus dias mais felizes. Ele ainda estava muito apaixonado por Jane. Foi antes da heroína entrar na coisa toda. Foi um tempo mais simples. Walt ainda tinha a morte iminente no horizonte, ou assim ele pensava. Mas era tão bom poder entrar naquele guarda-roupa e sentar em frente a um dos meus amigos mais próximos e queridos, meu mentor, e desempenhar esses papéis novamente que mudaram completamente nossas vidas para sempre. Foi realmente uma bênção”.

A participação em questão foi filmada em grande sigilo. A lanchonete em que o cameo foi filmado foi preenchida com os membros da família da equipe e aqueles próximos à produção, para evitar vazamentos. Bryan Cranston e Aaron Paul também foram levados a se esconder sob roupas pesadas para que ninguém os visse. Precauções extremas foram tomadas.

Todd

Indiscutivelmente o maior, pelo menos em termos de tamanho do papel, foi a cameo de Todd (Jesse Plemons). Grande parte do filme, novamente via flashback, centra-se em Jesse e Todd durante o tempo em que Jesse esteve em cativeiro. Aaron Paul ficou bastante feliz em explorar mais esse relacionamento, pois o que aconteceu com sua personagem durante esses meses permanecia um misterioso até agora.

“Fiquei tão feliz em ver essa dinâmica no filme. Sempre fiquei curioso sobre o que realmente acontecia quando ele estava naquele buraco. Não era apenas estar no buraco e cozinhar metanfetamina; havia muita confusão. Definitivamente, tivemos um vislumbre disso durante esta história. Você vê essas novas cicatrizes nas costas dele, que claramente estão sendo chicoteadas, e outras cicatrizes em que claramente há cigarros sendo jogados em sua pele. Algo com o qual ele estava lidando por um longo tempo. E poder trabalhar com Jesse Plemons novamente, meu Deus, que presente, ele é tão brilhante e sutil, e realmente absorve todos as suas personagens de uma maneira tão bonita. Adorei ver mais de Todd. Quero dizer, adoro ser assustado e odiar Todd, sabe?”

Jane

Por último, mas certamente não menos importante, Jane (Krysten Ritter) faz uma aparição perto do final do filme. Ajuda a abotoar tudo tematicamente. E, embora tenha sido uma cena relativamente pequena, seu impacto no filme foi enorme:

“Eu pensei que era uma maneira tão bonita de terminar este filme. Ele olha para o assento ao lado dele e está vazio, e então do nada Jane aparece, e eles estão apaixonados, e estão em um tempo muito menos complicado em suas vidas. E ela acaba dando a Jesse o melhor conselho que ele poderia receber: Apenas controle o seu próprio destino e corra com ele. E foi exatamente isso que ele fez no final deste filme. Foi uma maneira muito bonita de levar essa história adiante”.

Uma cena maior com Jane foi filmada. Mas o criador e diretor da série, Vince Gilligan, finalmente decidiu diminuir um pouco as coisas no corte final. Surpreendentemente, Gilligan foi capaz de incluir essas participações especiais e outras sem manchar o legado deixado por Breaking Bad.