Certamente, estamos agradecendo pela oportunidade de assistir nossos heróis favoritos da Marvel em live-action na Disney+. Mas na lista de pessoas que você pode agradecer, provavelmente você deixou passar um nome: Steve Jobs.

A Fase 4 do Universo Cinematográfico Marvel está trazendo as personagens das HQs do cinema para as séries. E podemos voltar lá trás para agradecer Stan Lee e Jack Kirby pela criação dessas personagens. Também, podemos dar um salto e agradecer as decisões de Kevin Feige.

Mas segundo Bob Iger, CEO da The Walt Disney Company, o lendário fundador da Apple e da Pixar, Steve Jobs, tem uma parcela importante no processo que trará as séries da Marvel Studios para o serviço de streaming da Disney.

Bob Iger contou como discutia suas grandes ambições com Steve Jobs, que era membro do conselho da Disney e o maior acionista da empresa. Quando Iger abordou o assunto da compra da Marvel pela Disney, ele previu como a aquisição da empresa colocaria “uma distância real entre eles” e o resto da concorrência. Assim revelou o Heroic Hollywood,

Iger escreveu que, depois de fechar o acordo, Ike Perlmutter, da Marvel, informou que Steve Jobs atestava o CEO da Disney o que o convenceu a vender:

“Mais tarde, depois de fecharmos o acordo, Ike me disse que ainda tinha suas dúvidas e a ligação de Steve fez uma grande diferença. ‘Ele disse que você era fiel à sua palavra’, disse Ike. Fiquei grato por Steve estar disposto a fazê-lo como amigo, realmente, mais do que como o membro mais influente de nosso conselho. De vez em quando, eu dizia a ele: ‘Tenho que perguntar isso, você é o nosso maior acionista’, e ele sempre respondia: ‘Você não pode pensar em mim assim. Isso é um insulto. Eu sou apenas um bom amigo'”.