Aaron Paul revelou, às vésperas do lançamento de El Camino: A Breaking Bad Movie, que ficou “totalmente devastado” depois que Bryan Cranston o levou a acreditar que ele havia sido morto pela aclamada série dramática Breaking Bad da AMC.

O astro, que está retornando ao seu icônico papel de Jesse Pinkman, parceiro de Walter White (Cranston), iria morrer na 1ª temporada da série. Mas o criador e showrunner, Vince Gilligan, mudou de ideia. Isso inspirou o intérprete de Heisenberg a brincar constantemente com Paul cada vez que ele recebia um roteiro.

“Ele dizia: ‘ei, você leu o próximo roteiro?’ E eu dizia: ‘nah, você já recebeu?’ E ele dizia ‘oh’. E ele simplesmente me dava um demorado abraço”, revelou Paul para o The Hollywood Reporter.

O ator revelou que se sentiu “triste” em várias ocasiões depois de assumir que Cranston estava dizendo a verdade sobre a morte de seu personagem.

“Fiquei sinceramente arrasado. Pensei que estava entrando em uma série completa”, disse ele, acrescentando que Cranston dizia: “Ei cara, você sabe, tinha que terminar em algum momento. Mas pelo menos você sai, sabe, de uma forma incrível”.

Paul disse que quando os roteiristas lhe diziam que os roteiros não estavam prontos, ele ficava paranoico e pensava que estavam adiando “porque sabem que é aqui que eu morro”.

Jesse iria mesmo morrer em Breaking Bad?

“Eu sabia no segundo episódio. Todos nós sabíamos, todos nós, nossos diretores maravilhosos e nossos maravilhosos produtores”, disse Gilligan sobre manter Jesse vivo. “Todos sabiam o quão bom ele é, e o prazer trabalhar com ele. E ficou bem claro desde o início que seria um erro enorme e colossal matar Jesse”.

Recentemente, Paul revelou a cena de Breaking Bad que é necessária rever para o filme. Confira também o teaser trailer do longa.