Enquanto reality shows como Love Island UK e Are You the One?, da MTV, abraçaram as histórias LGBTQ+ nos últimos anos, a franquia The Bachelor, indiscutivelmente o blockbuster do gênero, tem sido muito mais lenta para se adaptar. É por isso que uma história do mesmo sexo em Bachelor in Paradise foi tão elogiada pela GLAAD e fãs LGBTQ+.

A participante Demi Burnett havia se assumiu como bissexual no início da temporada. Mas não foi até ontem a noite desta terça-feira (20) que a ABC apresentou sua namorada, Kristian Haggerty. O enredo de Burnett marca a primeira inclusão na franquia de um relacionamento entre pessoas do mesmo sexo.

“A inclusão da história de Demi Burnett em Bachelor in Paradise e sua jornada para aceitar sua identidade gay é inovadora para a série”, disse o chefe da TalLA, Anthony Ramos, em um comunicado. “Dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo assistem às franquias The Bachelor e The Bachelorette e essa mudança para incluir uma relação homossexual de uma forma honesta tem o poder de superar noções preconcebidas de pessoas LGBTQ como Demi que são atraídas por mais de um gênero”.

Derivado de The Bachelor e The Bachelorette, Bachelor in Paradise encontra um apanhado de participantes de temporadas anteriores nas praias do México em busca de amor. Até agora, os participantes do programa só foram vistos participando ou buscando relacionamentos heterossexuais.