Oliver Jakcson-Cohen como Luke Crain em A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)
Oliver Jakcson-Cohen como Luke Crain em A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)

A Netflix estreou A Maldição da Residência Hill, de Mike Flanagan, despretensiosamente. Mas a série rapidamente se tornou uma das mais comentadas. Não só atraiu um grande número de espectadores. Mas levou à dominação das mídias sociais de teorias de pistas que previam a conclusão da narrativa.

Então, a Netflix surpreendeu novamente quando confirmou que uma nova temporada estaria a caminho. Contudo, a série seguirá um rumo antológico. O que faz mais sentido do que continuar a trama familiar dos Crain.

Agora, a série parece estar tão grande que a estrela Oliver Jackson-Cohen revelou que podem haver consequências fatais se ele contar qualquer coisa sobre os novos episódios.

“Eu vou levar um tiro se eu responder a essa pergunta (risos)”, Jackson-Cohen revelou ao The Wrap quando perguntado se ele apareceria na segunda temporada. “Eu adoraria responder a essa pergunta.” Ele acrescentou: “Tudo o que posso dizer é que Bly Manor vai ser incrível. É uma história muito, muito emocionante, pelo que ouvi”.

Com a declaração do ator, fica a dúvida se a série não trará de volta uma personagem ou outra. A primeira temporada da série adaptou o romance de Shirley Jackson, The Haunting, explorando um grupo de irmãos que, quando crianças, cresceram no que viria a se tornar a casa assombrada mais famosa do país.

Já a nova temporada da série acontece na mansão Bly, cenário da novela de terror gótico psicológico de Henry James, A Volta do Parafuso. Dois jovens órfãos são atendidos por uma jovem governanta, por quem a maior parte da história é narrada. Embora a Netflix tenha confirmado que A Maldição da Mansão Bly vai estrear em 2020, não sabemos quando as filmagens começarão.