Regina King como Angela Abar, a Sister Night, em Watchmen (Fonte: Reprodução)
Regina King como Angela Abar, a Sister Night, em Watchmen (Fonte: Reprodução)

Quando Damon Lindelof anunciou que iria adaptar Watchmen para a HBO, os fãs da graphic novel se perguntavam que forma a série poderia assumir. No fim das contas, não é necessário um amplo conhecimento dos aclamados quadrinhos de Alan Moore e Dave Gibbons para assistir ao novo programa. Mas ajuda!

O showrunner trouxe uma sequência na qual mistura episódios com inúmeras referências, retornos e momentos em que os fãs mais obstinados das HQs perceberão imediatamente. Contudo, nem todos leram o material em que a série se baseia. Por isso, preparamos uma lista de menções que você pode ter deixado escapar!

Seguem SPOILERS!!!

Máscara de Rorschach

Esta versão revisada de Watchmen se passa em Tulsa, Oklahoma, e aprendemos rapidamente que é o lar de um grupo supremacista branco conhecido como A Sétima Kavalaria (Kalvary, no inglês, brincando com as palavras Cavalaria e Calvário e, é claro, o K da Ku Klux Kan). A máscara de escolha deles? Aquela usado por Rorschach, uma das personagens principais da graphic novel.

Mais tarde, vemos outra versão do Rorschach na forma espelhada de Looking Glass (Tim Blake Nelson). Ele trabalha para o chefe de polícia Judd Crawford (Don Johnson), e sua máscara (cromada em prata espelhado) se torna algo mais sinistro para quem a olha quando está dentro de uma estrutura de interrogatório conhecida como “pod“.

Dr. Manhattan

Em uma transmissão de notícias muito breve, vemos o Dr. Manhattan em Marte (onde a HQ o deixou) criando estruturas a partir da areia. O episódio também apresenta várias referências a relógios, mais notavelmente o título da peça de cinco atos de Ozymandias (Jeremy Irons – Ok, ainda não foi confirmado mas nós sabemos que ele é “provavelmente quem nós achamos que é”), O Filho do Relojoeiro.

Sem dúvida, essa referência foi colocada ali com Dr. Manhattan em mente: antes de se tornar o deus atômico azul, ele era Jon Osterman, cujo pai era um meticuloso consertador de peças de relógio.

O Comediante

Watchmen (Fonte: Reprodução)

Mesmo aqueles com um interesse casual em Watchmen estarão familiarizados com o logotipo do smile com um respingo de sangue. Na série, esse símbolo é mencionado pouco antes de encontrarmos Angela Abar (Regina King), uma vigia mascarada, disfarçada como padeira, na classe de seu filho, mostrando sua profissão.

Enquanto ela quebra alguns ovos em uma tigela de vidro, a câmera nos mostra a vista de baixo – e a gema se forma para fazer uma carinha sorridente. Este foi o distintivo de O Comediante, que morre no começo dos quadrinhos.

O final chocante deste episódio (a morte de Judd) é provavelmente uma referência a isso, enfatizada pelo respingo de sangue em seu distintivo policial.

Nixon

O antigo presidente estadunidense, Richard Nixon, ficou por muito mais tempo como presidente nas HQs do que ficou na vida real, graças ao trabalho de Dr. Manhattan no Vietnã (que foi anexado como um novo Estado pelos Estados Unidos).

Assim, ele é reverenciado por alguns, principalmente os racistas e extremistas que vemos odiando também o seu presidente atual…

Presidente Robert Redford

Nos quadrinhos, descobrimos que o ator e diretor Robert Redford estava planejando concorrer à presidência nas eleições de 1988. Aprendemos aqui que Redford conseguiu derrubar Richard Nixon e está na Casa Branca desde os anos 90.

Lulas

Quando perguntado pela Entertainment Tonight o que os novatos de Watchmen precisam saber sobre essa série, Damon Lindelof (referindo-se aos eventos climáticos da graphic novel) disse:

“Em novembro de 1985, uma enorme lula alienígena pousou no meio da cidade de Nova York e matou três milhões de pessoas”.

Nossa primeira dica disso no show é um cartaz no fundo da cena da sala de aula acima mencionada, representando um polvo gigante. As palavras “Anatomia de uma lula” estão abaixo dela. Apenas uma cena depois, vemos todo mundo estacionar o carro após ouvirem sirenes para se preparar para… uma chuva de lulas. O mundo ainda está sentindo os efeitos posteriores desse evento, que aconteceu trinta anos antes.

“Veidt é declarado oficialmente morto”

Vemos um jornal com esta manchete. Adrian Veidt é Ozymandias, que foi mencionado mais acima, e que mais tarde vemos vivos e bem em um local desconhecido. Sério, aquela personagem do Jeremy Irons só pode ser o Ozymandias.

“… e vou olhar para baixo e sussurrar ‘Não'”

Em um misterioso vídeo enviado à força policial de Tulsa, descobrimos que a Sétima Kavalaria se apropriou do famoso mantra retirado do diário de Rorschach: “Todas as prostitutas e políticos olham para cima e gritam ‘Salve-nos!’… e eu vou olhar para baixo e sussurrar ‘Não’”. Ele é usado para propagar suas ideias racistas.

“Quem vigia os vigilantes?”

Essa citação não é expressa literalmente no episódio. Mas Lindelof não consegue resistir a sugerir isso. Na cena em que Judd Crawford se dirige à força policial secreta de Tulsa, ele encerra seu discurso com a frase latina “Quis custodiet ipsos custodes?“, Que se traduz como “Quem guardará os guardas?”.

O Coruja

Quando vemos Angela, fantasiada de Sister Night, sentada no escritório de Judd Crawford, a vemos bebendo de uma caneca em forma de rosto de Coruja. Este é o herói dos quadrinhos cuja máscara foi usada por Hollis Mason e Dan Dreiberg em diferentes momentos. Se isso não for suficiente, também vemos os filhos de Angela usando hashis com tema de coruja no final do episódio.

Sob o Capuz

Na mesma cena, vemos um livro intitulado Under the Hood (Sob o Capuz) em cima na mesa de Judd. Este livro é a autobiografia de Hollis Mason e detalha os eventos que levaram à sua primeira aparição como o Coruja, além de discutir a formação de uma equipe de super-heróis chamada The Minutemen (mais sobre isso abaixo).

Curiosidade: Under the Hood também é o título de um arco de história em quadrinhos do Batman, publicado pela DC, que foi escrito por Judd Winick.

Dollar Bill

Quando Angela embosca um grupo de supremacistas brancos, ela vê um pôster com Dollar Bill, um espécie de mascote de super-herói patrocinado pelos bancos na graphic novel. Mas por que ele está em um esconderijo da Sétima Kavalary?

Bem, o pôster em questão mostra ele arrastando um homem negro de um banco com a perturbadora legenda: “Nossos bancos são limpos, seguros e orientados para a família, e mantemos as pessoas indesejadas longe”.

Nave Coruja

O veículo hovercraft do chefe de polícia, Judd Crawford, e Pirate Jenny é o mesmo dos quadrinhos dos Watchmen? Não. Lindelof disse ao IGN que a tecnologia criada por Dan Dreiberg agora é comumente usada pela polícia depois de ser replicada por eles. Ao invés de ser Arquimedes, o nome da nave original, é apenas uma réplica.

Os Minutemen

No que é claramente uma referência amorosa aos programas antológicos de (American Crime Story e American Horror Story), vemos pôsteres de ônibus e trailers de TV de uma nova série chamada American Hero Story: The Minutemen.

Para quem não sabe, esta é a liga de aventureiros mascarados formada pelo Capitão Metropolis e Espectral nas graphic novels que foram projetadas para recrutar lutadores fantasiados para ajudar a América. No trailer, vemos o show com o Capitão Metropolis, O Comediante, Mariposa, Dollar Bill, Coruja e Justiça Encapuzada (o primeiro aventureiro mascarado).

Pílula de suicídio

A pílula é usada por um assassino contratado para atacar Veidt nas HQs. O ataque somente acontece para tirar suspeitas de Ozymandias após a morte do Comediante, dando a entender que todos os antigos vigilantes estão sendo caçados.

No entanto, sabemos que foi mesmo Ozymandias (que está sendo interpretado por Jeremy Irons, não acredite no contrário)quem matou Edward Blake, o Comediante, e que a tentativa de assassinato foi forçada, com Veidt fazendo com que o assassino tomasse a pílula à força.