Com alguns meses passados desde a estreia de Vingadores: Ultimato, chegou a hora de explorarmos como o longa pode mudar o Universo Cinematográfico da MarvelHomem-Aranha: Longe de Casa será o primeiro gostinho de um MCU sem Tony Stark ou Steve Rogers. Mas parte desse futuro vai acontecer na Disney+.

Em um esforço para impulsionar o serviço de streaming que a Disney lançará em 12 de novembro nos Estados Unidos, a Marvel Studios está desenvolvendo algumas séries de TV estrelando muitas das personagens do cinema. Embora os detalhes tenham sido muito escassos, a San Diego Comic Con2019 trouxe muitas informações o futuro do MCU.

Em um painel apresentado por Kevin Feige, vimos a Fase 4 ser finalmente apresentada, revelando até então uma duração de 2 anos, dos quais metade do conteúdo acontecerá na Disney+.

Depois disso, veio a D23 Expo 2019. Feige também apresentou painéis da Marvel Studios e, além de dar mais detalhes sobre o que veremos nas séries já anunciadas, também revelou novos programas live-action do MCU.

Assim, reunimos tudo o que já foi oficializado nesse artigo. Então, vamos nos manter antenados para as cenas pós-créditos dos próximos filmes e, é claro, as séries que vamos amar acompanhar.

Seis personagens do MCU ganharão spin offs na Disney+

Marvel anunciou oficialmente cinco séries para a Disney+ na San Diego Comic Con 2019. Elas seguirão um formato de seis a oito episódios:

Falcão e o Soldado Invernal

Anthony Mackie e Sebastian Stan reprisarão seus papéis como Sam Wilson (Falcão) e Bucky Barnes (Soldado Invernal) em The Falcon and The Winter Soldier.

Feiticeira Escarlate e Visão

Elizabeth Olsen e Paul Bettany voltarão como Wanda Maximoff (Feiticeira Escarlate) e Visão em WandaVision.

Loki

Tom Hiddleston mais uma vez como o Deus da Trapaça em Loki.

Gavião Arqueiro

Jeremy Renner novamente interpretará Clint Barton (Gavião Arqueiro), que também assumiu o manto de Ronin, em Hawkeye.

Três personagens serão introduzidos no MCU com séries próprias na Disney+

Cavaleiro da Lua

A série Moon Knight foi anunciada na D23 Expo 2019. Contudo, o intérprete do protagonista, Marc Spector, ainda não foi anunciado. Spector é um mercenário nascido em Chicago com várias personalidades que se transforma na personificação humana do deus egípcio Khonshu, vestindo uma capa de prata para combater o crime na escuridão da noite

Ms. Marvel

A série Ms. Marvel foi anunciada na D23 Expo 2019. Mas ainda não foi definida a intérprete de Kamala Khan. Khan é a primeira personagem muçulmana da Marvel a liderar seu próprio título de HQs. Sua identidade como paquistanesa-americana, vivendo em uma família religiosa em Nova Jersey enquanto tenta encontrar seu próprio caminho, tem sido o foco principal das histórias. Seus poderes foram descritos como polimórficos, o que significa que ela tem a capacidade de se esticar e mudar de forma.

She-Hulk

Também foi anunciada She-Hulk na D23 Expo 2019. Assim como as séries anteriores, não há uma atriz definida para protagonizar a série. A personagem oriunda das HQs atende pelo nome de Jennifer Susan Walters. Prima de Bruce Banner, ela precisa receber uma transfusão de sangue emergencial dele. Assim, acaba adquirindo uma condição mais branda dos poderes da personagem.

Nenhuma sinopse foi divulgada para nenhuma dessas três séries que estrearão personagens no MCU. A descrição das personagens é estritamente baseada em suas contra-partes nas HQs da Marvel Comics.

Esses shows serão influenciados pelos eventos de Vingadores: Ultimato

The Falcon & The Winter Soldier

Como o último longa dos Vingadores termina com um Capitão América (Chris Evans) idoso dando a Sam Wilson seu escudo, é uma suposição justa que The Falcon & The Winter Soldier se concentrará em como Sam lida com o manto de Capitão América. E como os dois avançarão como aliados. Nos quadrinhos, tanto Bucky quanto Sam assumem o manto de Capitão América, depois que Rogers aposenta o escudo. Ainda assim, o Mackie revelou que ele deve manter o apelido Falcão ao invés de assumir o codinome Capitão América.

WandaVision

Com WandaVision fica um pouco mais complicado. Visão foi uma das poucas personagens que não foram trazidas de volta dos mortos. Afinal, ele não foi morto pelo estalo de Thanos (Josh Brolin). E como as Joias do Infinito, incluindo a que foi arrancada da cabeça de Visão, foram destruídas por Thanos no início de Vingadores: Ultimato, não parece haver uma maneira de trazer Visão de volta. Mas uma imagem promocional deu a entender que série retratará um cenário dos anos 50. Assim, sugerindo que poderia haver uma realidade alternativa em jogo, possivelmente criada pela própria Feiticeira Escarlate, como resultado de sua dor.

Loki

Loki ainda está morto depois do fim de Vingadores: Ultimato. Ao menos, o Loki que todos nós conhecemos e sentimos a morte em Vingadores: Guerra Infinita. Mas um Loki ainda muito vilão conseguiu escapar com o Tesseract depois que Tony Stark, Steve Rogers e Scott Lang (Paul Rudd) viajam no tempo de volta para a Batalha de Nova York de Os Vingadores para tentar furtar o Tesseract de si mesmos. Como sabemos, o plano dá errado e Loki consegue pegar o cubo e se teletransportar. Mas não sabemos para onde. Dizem que a série está centrada em Loki influenciando os eventos históricos da Terra. Então essa poderia ser a pré-redenção de Loki usando a Joia do Espaço para causar danos nesta nova linha do tempo.

Hawkeye

Já Gavião Arqueiro, depois de seu tempo como um Ronin sedento de sangue que empunhou espadas em Vingadores: Ultimato, deve ter uma boa história de redenção. Clint irá treinar uma sucessora para assumir seu manto.

Já confirmada está a presença da novata Kate Bishop. Nas HQs, a menina assume o manto de Gaviã Arqueira após ser treinada por Clint. Assim, se torna importante membro dos Jovens Vingadores.

Personagens coadjuvantes do MCU também devem aparecer nas séries

Algumas personagens menos centrais do MCU também devem retornar. Por exemplo, foi confirmado o retorno de Daniel Brühl como Barão Zemo, Além disso, Emily VanCamp também irá retornar como Sharon Carter. Bruhl e VanCamp apareceram em Capitão América; Guerra Civil. Mas VanCamp já havia feito sua estreia em Capitão América: O Soldado Invernal. Barão Zemo é um dos poucos vilões da Marvel a sair vitorioso (de certa forma) contra os Vingadores.

Embora ele tenha sido detido por T’Challa, o Pantera Negra (Chadwick Boseman), no final de seu filme, e preso, ele ainda assim foi capaz de forçar uma ruptura entre Steve Rogers e Tony Stark (Robert Downey Jr.). Algo que não seria reparado até Vingadores: Ultimato.

A atriz Teyonah Parris também subiu ao palco do painel da Marvel Studios na SDCC. Decerto, ninguém a conhece pelo MCU. Afinal, ela acabou de chegar. Mas a personagem que ela interpretará já estreou nas telas do cinema. Trata-se de Monica Rambeau, que foi apresentada ao público em Capitã Marvel, vivida por Akira Akbar. A personagem era filha de 11 anos de Maria Rambeau (Lashana Lynch) no longa passado nos anos 90. Agora, ela retorna em WandaVision, podendo assumir algum manto heroico. Afinal, nas HQs a heroína já foi conhecida como Fóton, Espectro e até mesmo Capitã Marvel.

Já na D23, mais personagens que retornarão foram anunciadas. Ambas estarão em WandaVision e ambas só fazem deixar toda essa história mais confusa. A atriz Kat Dennings, que viveu Darcy Lewis nos dois primeiros longas da franquia Thor, estará de volta a sua personagem. Além dela, o ator Randall Park, que viveu o ex-agente da SHIELD e atual FBI, Jimmy Woo, em Homem-Formiga e a Vespa retornará também em WandaVision.

Rumores também indicam a participação de Brie Larson como Carol Danvers, a Capitã Marvel, em Ms. Marvel.

Novas personagens também serão introduzidas no MCU

Certamente que She-Hulk, Ms. Marvel e Moon Knight trarão novas personagens para o MCU. Mas não serão as únicas. Algumas personagens novas já estão confirmadas nos shows oficializados da Fase 4.

O ator Wyatt Russell foi confirmado como John Walker, o Agente Americano das HQs. Mais detalhes não foram fornecidos. Contudo, se o rumor de que o governo estadunidense não estará aceitando Sam Wilson como seu novo Capitão América for verdadeiro, o papel de Walker pode ser justamente uma tentativa de implantar oficialmente outra pessoa para assumir esse manto.

Além disso, a atriz Kathryn Hahn tambem foi confirmada pela ´Marvel Studios na D23 Expo 2019. Hahn estará em WandaVision. Contudo, sua personagem ainda não foi revelada.

Ao contrário de outras séries da Marvel, essas influenciarão na história geral do MCU

As conexões entre o cinema e a TV até o momento têm sido uma via de mão única. Programas de TV como Agents of SHIELD e Agent Carter referenciaram os filmes. Mas o contrário nunca aconteceu. No entanto, os novos shows da Disney+ estão sendo liderados pela Marvel Studios e não pela Marvel Television. Portanto, Kevin Feige encabeça essa nova empreitada. Além do fato de que esses programas serão estrelados por astros do cinema, Feige prometeu uma forte conexão.

“Essas serão as principais histórias, definidas no MCU, com ramificações que serão sentidas tanto nas outras séries da Disney+ que estamos produzindo quanto em nossos recursos na tela grande”, disse Feige no evento de investidores que oficializou a Disney+, em abril deste ano. “Um MCU pós-Ultimato será extremamente diferente e extremamente focado na Disney+ em nossos futuros filmes”.

Black Widow e The Falcon and the Winter Soldier

A expectativa é que The Falcon and the Winter Soldier já comecem a explorar esse aspecto. Com Black Widow (Viúva Negra) estreando antes da série, o filme que se passará entre os eventos de Capitã América: Guerra Civil e Vingadores: Guerra Infinita deve ter influência direta no programa. Dessa maneira, espera-se que a trama contribua mais para o arco do Soldado Invernal.

WandaVision e Doctor Strange and the Multiverse of Madness

Já WandaVision será a primeira a atuar na contramão do que vem sendo feito até o momento. Segundo o próprio Feige na SDCC, os eventos da série influenciarão diretamente Doctor Strange and the Multiverse of Madness (Doutor Estranho e o Multiverso da Loucura), segundo filme da franquia Doutor Estranho. Ao lado de Benedict Cumberbatchjá está confirmada a presença de Elizabeth Olsen, o que reforça que Wanda Maximoff deve explorar suas habilidades de torcer a realidade em seu show.

Loki e Thor: Love and Thunder

Além disso, vale ficar de olho na patota de Asgard. Afinal, Loki estreia antes de Thor: Love and Thunder (Thor: Amor e Trovão), que tem as participações confirmadas de ChrisHemsworthTessa Thompson e ainda o retorno de Natalie Portman. Assim, o diretor Taika Waititi trará não só Valquíria de volta para o longa de Thor. Mas também Jane Foster, que assumirá o manto de Deusa do Trovão. Dificilmente esse será o primeiro filme de Thor sem seu trapaceiro irmão por perto. Portanto, Loki pode ser a segunda série a influenciar o cinema. Inclusive, uma teoria diz como: segundo ela, Loki seria o responsável por transformar Jane em Thor. Confira nossa análise da teoria.

Como What If…? se encaixa no MCU?

What If…?, inspirada na saga icônica dos quadrinhos, O Que Aconteceria Se…?, é a primeira série animada do Universo Cinematográfico Marvel. A animação está sendo criada exclusivamente para a Disney+, e apresentará histórias de realidades alternativas do MCU. Na SDCC, Feige mencionou que muitos atores irão reprisar seus papéis por trabalho de voz, revelando boa parte do elenco da série.

Então, surpreendeu o público ao trazer Jeffrey Wright ao palco e apresentá-lo como a voz da popular personagem Vigia na nova série. Este deve ser o condutor do show, assim como foi nos quadrinhos. Dessa forma, espera-se que o Vigia apresente realidades que mostrem diferenças cruciais com o MCU do cinema.

Por exemplo, a Peggy Carter de Hayley Atwell irá receber o soro do super-soldado e se tornará a Capitã Britânia. Essa foi a única abordagem revelada sobre o que a série fará.

Ainda vai levar um tempo para assistirmos

A Disney+ se prepara para um lançamento no segundo semestre de 2019. Contudo, isso acontecerá no seu mercado principal e originário, os Estados Unidos. Ainda levará um tempo para o streaming chegar em terras tupiniquins. Sem data oficial anunciada, a previsão é que o streaming adentre o mercado brasileiro entre o segundo semestre de 2020 e o primeiro semestre de 2021.