Decerto, você já sabe que o famoso jogo indie Cuphead vai ganhar uma adaptação pela Netflix. Assim, o game vai virar série animada no streaming e nós mal podemos esperar!

Afinal, o jogo fez tanto sucesso que, apesar de ter começado como um jogo da Steam e exclusivo da Microsoft para o X-Box no mundo do consoles, acabou ganhando uma versão para Switch e até mesmo estará nos carros da Tesla, segundo Ellon Musk.

Mas se você não conhece o jogo, deve estar se perguntando sobre exatamente o quê vai ser a animação. Portanto, explicamos direitinho o que esperar dessa nova aposta da locadora vermelha.

“Era uma vez, em um lugar mágico chamado Inkwell Isle, dois irmãos chamados Cuphead e Mugman. Eles viviam sem preocupação sobre o olhar do sábio Elder Kettle!”

Esse é a primeira página da história do jogo, assim como é mostrada em sua introdução. Confira toda a abertura no vídeo abaixo, que nós traduzimos para você:

A história

“Um dia os dois garotos perambularam para longe de casa e – mesmo com os muitos avisos de Elder Kettle – acabaram no lado errado dos trilhos* e entraram no Cassino do Diabo”.

“Lá dentro, Cuphead e Mugman logo se encontraram em uma série de vitórias na mesa de Craps. ‘Minha nossa!’ exclamou King Dice, o desprezível gerente do cassino. ‘Esses caras não perdem!'”

“‘Boa corrida, garotos’, riu alguém que acabara de chegar. Os irmãos suspiraram. Era o dono do cassino – o próprio Diabo! ‘Agora, que tal aumentar as apostas?’ ele sugeriu um sorriso cheio de dentes”.

“Ganhem mais uma jogada, e todo os ganhos do meu cassino serão de vocês!” esbravejou o Diabo. ‘Se vocês perderem, eu ficarei com as suas almas! Feito?'”

“Cuphead, cego pela perspectiva do dinheiro fácil, acenou e pegou os dados. ‘Meu Deus, Cuphead, não!’ gritou Mugman, pois ele entendia o perigo. Mas era tarde demais”.

“‘Olhos de cobra**!’ riu o Diabo enquanto batia o pé no chão. ‘Vocês perderam!’ Os irmãos tremeram de medo conforme ele chegava mais perto deles. ‘Agora, sobre aquelas almas…'”

“Os irmãos imploraram por suas vidas. ‘T-Tem que ter alguma outra m-maneira de te pagar’, gaguejou Mugman. ‘Sim, p-por favor, senhor!’, completou Cuphead”.

“‘Hmm, talvez tenha’ disse o Diabo, rindo baixinho enquanto puxava um pergaminho. ‘Eu tenho aqui uma lista de devedores que fugiram. Reclamem suas almas para mim, e pode ser que eu perdoe vocês, canecas”.

“‘Agora, vão indo!’ rugiu o Diabo, rudemente chutando-os para fora. ‘Vocês tem até a meia-noite de amanhã para coletar cada uma dessas almas! Caso contrário, eu que coletarei as de vocês!”

“Cuphead e Mugman estavam terrivelmente apavorados e correram o mais rápido que puderam. ‘Vamos, Mug!’ ofegou Cuphead. “Nós temos que achar Elder Kettle. Ele saberá o que fazer!”

*Trilhos literalmente, já que para chegar ao cassino, você precisa enfrentar um último chefão que está em um trem!
**Termo em inglês que significa dois números 1 rolados no dado

O jogo

Então, somos levados para a casa de Elder Kettle, que abençoa os irmãos com poderes e os leva para um treino. É claro que na linguagem gamer estamos falando do tutorial do jogo. Dessa forma, os irmãos estão prontos para ir reclamar as almas!

É aí que o jogo realmente começa. Certamente um dos mais trabalhosos games de se zerar dessa nova geração, são mais de 28 chefões extremamente carismáticos e inspirados em desenhos da década de 30 que você terá que enfrentar. Além disso, são 5 fases de plataforma no estilo side-scroll.

Decerto, a animação seguirá essa lógica e mostrará os irmãos tentando recolher as almas das mais criaturas. Contudo, a série provavelmente trará mais personalidade para esses vilões. Assim, eles deverão nos guiar pela história.

O jogo divide a Inkwell Isle em três partes. Logo, seria interessante seguir essa lógica e dividir a animação em três temporadas. Além disso, há também o Inferno. Contudo, é uma parte menor, e pode ser que não sustente uma temporada completa. Quem sabe um longa para encerrar a série?

Animação

Lançado em 2017, o game inspira todo seu visual nas animações de Max Fleischer, famoso artista dos anos de 1930. Seus clássicos incluem Popeye, Betty Boop, Superman e o menos conhecido nacionalmente Koko the Clown.

Por isso, é também interessante considerar a forma não linear que esses desenhos eram contados. No entanto, pode ser seguro afirmar que somente o visual deve ser inspirado nesses desenhos. Mas de uma coisa temos certezas: fãs dos clássicos terão diversas referências para buscar!