George RR Martin (Fonte: Getty Images)
George RR Martin (Fonte: Getty Images)

Parece que George RR Martin está tentando fugir das polêmicas que envolvem o final de Game of Thrones. O autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, material base para a criação da série de fantasia medieval da HBO, foi ao seu “Não Blog” para se pronunciar pela primeira vez sobre o encerramento da série.

Diferente do elenco da série (Sophie Turner rebateu os haters por causa de uma petição online, Emilia Clarke não conseguiu esconder sua decepção com o final e Kit Harington disse que o fim seria decepcionante), o escritor não foi tão direto em suas declarações.

Com um texto morno, Martin agradece aos fãs e toda a equipe da série por tudo o que ela se tornou (recordista de audiência). Mas sua publicação não para por aí, e bastante dá para ser tirado do que foi dito pelo autor. Vamos dissertar a carta do escritor mais a baixo. Contudo, traduzimos NA ÍNTEGRA a publicação mais abaixo.

O que George RR Martin tem a dizer sobre a série?

Só elogios. O autor agradece todos os envolvidos. Mas os nomes citados são Vince Gerardis, seu empresário, Bryan Cogman, produtor da série, e os showrunners David Benioff e DB Weiss. Pelo visto o autor não guarda o remorso que boa parte do público parece guardar. O autor ainda a enaltece por suas premiações.

Sobre ter gostado do final, Martin realmente não diz muita coisa. No entanto, sugere que no futuro ele possa comentar os seus momentos favoritos do programa. Se escrevendo sobre o final, ele não quis falar sobre nenhum… Parece sugestivo.

Spin offs?

Certamente, você já sabe que a HBO está preparando spin offs de Game of Thrones. Depois de oficializar um pedido de piloto para uma série derivada com Naomi Watts, ficamos sabendo por Martin que outros dois shows derivados então em desenvolvimento.

Agora, com a publicação, sabemos também que Martin está envolvido em cinco possíveis futuras produções da HBO. Contudo, segundo ele, duas delas não tem relação com Game of Thrones.

E os livros?

Bom, essa é uma questão tão agridoce quanto o final que o escritor prometeu para As Crônicas de Gelo e Fogo. Martin diz que sim, Os Ventos do Inverno e Um Sonho de Primavera, devem sair. Além disso, revela que o 6º volume de sua saga deve ter mais de 3000 páginas manuscritas.

Mas, para não se queimar novamente, não sugere data alguma para o lançamento. E saber que ele está envolvido em outras cinco séries, curtas-metragens e ainda jogos de videogame… Parece que os fãs podem esperar sentados em seus sofás, revendo a série.

O final da série e dos livros será igual?

Não! E Sim! (E não e sim e não e sim…)

De fato, Martin coloca tudo de uma forma misteriosa. Mas pelas suas explicações, é correto afirmar que é mais pra não do que pra sim. O autor cita diversas personagens, como Victaryon Greyjoy, Ariane Martell e Aegon VI para dizer que sim, essas personagens terão efeito na história e isso mudará o caminhar da trama.

Essas personagens não existem no seriado, e portanto não faria sentido que os livros fossem idênticos ao programa. O mesmo pode se argumentar para as profecias. Apesar de Azor Ahai ser citado no seriado, ele é deixado de lado, e não deve acontecer isso nos livros. Profecias como a do Valonqar também devem estampar algumas das 3000 mil páginas prometidas.

Pode ser que Daenerys Targaryen acabe por queimar todos em Porto Real. Pode ser que Jon Snow tenha de matá-la. Pode ser que Bran Stark se torne rei. Pode ser que Sansa se torne rainha. Pode até ser que Arya Stark mate o Rei da Noite. Mas parece que as coisas não serão tão simples assim.

Martin deixa claro que livros e série são coisas diferentes ao declarar que não existe um final “real”. Ainda instiga os fãs ao dizer que, após ambos estarem prontos, eles podem discutir na internet sobre qual é o real, se eles quiserem. Se o escritor imagina que leitores e telespectadores terão o que discutir sobre o que é “real” ou “falso”, é porque muita coisa distinta vem por aí.

Confira a públicação de Martin na íntegra:

“A última noite, o último show. Depois de oito temporadas épicas, a série GAME OF THRONES da HBO chegou ao fim.

É difícil acreditar que acabou, verdade seja dita. Os anos passaram em um piscar de olhos. Será que realmente já se passou mais de uma década desde que meu empresário Vince Gerardis marcou uma reunião no Palm em Los Angeles, e eu me sentei pela primeira vez com David Benioff e D.B. Weiss para um almoço que durou bem mais do que um jantar? Perguntei-lhes se sabiam quem era a mãe de Jon Snow. Felizmente eles sabiam.

Foi assim que tudo começou. E acabou na noite passada.

Eu não tinha ideia, naquela tarde no Palm, que estava prestes a embarcar em uma jornada que mudaria minha vida. Eu tinha optado por livros e histórias para televisão e cinema antes. Alguns até foram feitos. Não havia como saber que este seria diferente, que este piloto não só seria aprovado. Mas continuaria a se tornar o show de maior sucesso na história da HBO, ganhando um número recorde de Emmy Awards. Que tornaria-se o programa mais popular (e mais pirateado) do mundo. E transformaria um grupo de atores talentosos, mas desconhecidos, em grandes celebridades e estrelas. Menos ainda imaginei que, de alguma forma, também me tornaria uma celebridade… E, sendo sincero, ainda não sei como isso aconteceu.

Foi um passeio selvagem, para dizer o mínimo.

Quero agradecer às pessoas. Mas são muitas. Havia quarenta e dois membros do elenco na estreia da oitava temporada em Nova York, e essas nem são todas as pessoas. E a equipe de produção, embora menos visível que o elenco, não é menos importante. Tivemos algumas pessoas incríveis trabalhando neste show, todos esses Emmys são testemunhas. David e Dan montaram uma equipe de campeões. Os diretores foram incríveis também. Eu deveria começar a dar nomes para eles. Mas então eu sentiria falta de alguém, havia tantos. Mas eu preciso mencionar David Benioff, Dan Weiss, Bryan Cogman (a terceira cabeça do dragão, como disse no recente artigo da VANITY FAIR) e, claro, a grande equipe da HBO, liderada por Richard Plepler. Se fosse em qualquer outra rede, GAME OF THRONES não teria sido o que se tornou. Se fosse na maioria das outras redes, esta série nunca teria sido feita.

Eu poderia continuar e continuar… E continuo, enquanto escrevo esta postagem na minha cabeça… Mas há realmente muito a se dizer. A despedida é uma tristeza tão doce, escreveu o bardo. Nas próximas semanas e meses, eu posso postar sobre alguns dos meus momentos favoritos do making of deste show… De vez em quando, quando estou me sentir nostálgico…

Mas agora, há tantas memórias, e não há tempo para fazer justiça à todas.

Deixe-me dizer isso – a noite passada foi um final. Mas também foi um começo. Ninguém está se aposentando tão cedo. David e Dan estão indo para STAR WARS e outros projetos além disso. A Amazon pegou Bryan Cogman e o colocou para trabalhar no desenvolvimento de seus próprios programas, além de ajudar no grande projeto de Tolkien. Nosso brilhante elenco se espalhou aos quatro ventos. Mas você verá muitos deles nos próximos anos, em todos os tipos de programas de televisão e filmes. Nossos diretores estão se mantendo ocupados também. Eu suspeito que vocês não tenham visto Westeros pela última vez em suas televisões também. Mas eu acho que tudo depende de como alguns desses shows sucessores sejam feitos.

E eu? Eu ainda estou aqui e ainda estou ocupado. Como produtor, tenho cinco shows em desenvolvimento na HBO (alguns não tem nada a ver com o mundo de Westeros), dois no Hulu, um no History Channel. Estou envolvido em vários projetos, alguns baseados em minhas próprias histórias e livros, alguns em material criado por outros. Há curtas-metragens que espero fazer, adaptações de histórias clássicas de um dos escritores mais brilhantes, peculiares e originais que nosso gênero já produziu. Eu servi de consultor para um videogame no Japão. E então tem o Meow Wolf…

E eu estou escrevendo. O inverno está chegando, eu te disse, há muito tempo… E assim será. OS VENTOS DO INVERNO está muito atrasado, eu sei, eu sei, mas será feito. Não vou dizer quando, tentei isso antes, só para difamá-lo a todos e azarar a mim mesmo… Mas vou terminar, e então virá UM SONHO DE PRIMAVERA.

Como tudo vai acabar? Eu ouço as pessoas perguntando. O mesmo final do show? Diferente?

Bem, sim. E não. E sim. E não. E sim. E não. E sim.

Estou trabalhando em uma mídia muito diferente do que David e Dan, nunca esqueçam. Eles tiveram oito horas para esta temporada final. Eu espero que esses dois últimos livros preencham 3000 páginas manuscritas antes de eu terminar… E se mais páginas, capítulos e cenas forem necessários, eu adicionarei. E, claro, o efeito borboleta também funcionará; aqueles de vocês que seguem este Não Blog sabem que eu tenho falado sobre isso desde a primeira temporada. Há personagens que nunca apareceram na tela, e outros que morreram no programa, mas ainda vivem nos livros… Então, ao menos, os leitores saberão o que aconteceu com Jeyne Poole, Senhora COração de Pedra, Penny e seu porco, Skahaz Shavepate, Arianne Martell, Estrela Negra, Victarion Greyjoy, Ser Garlan, o Galante, Aegon VI, e uma miríade de outros personagens, grandes e pequenos, que os telespectadores nunca tiveram chance de conhecer. E sim, haverá unicórnios… De certa forma…

Livro ou show, qual será o final “real”? É uma pergunta boba. Quantas crianças Scarlett O’Hara tem?

Que tal isso? Vou escrever. Você lerá. Então todos podem decidir e discutir sobre isso na internet.”