O Escolhido (Fonte: Divulgação)
O Escolhido (Fonte: Divulgação)

O Escolhido é a mais nova série brasileira original da Netflix disponibilizada em seu catálogo. O streaming traz uma aposta interessante em roteiristas de renome, mas desconhecidos do grande público. Dessa forma, consegue trazer um caráter de nichado para uma série que, se for de nicho, não é o mesmo de seus autores.

Carolina Munhóz e Raphael Draccon são os responsáveis por roteirizar a trama. Aqueles que conhecerem seus trabalhos anteriores na literatura fantástica nacional perceberão de imediato quem está por trás da escrita. Decerto, a experiência dos autores é nítida ao assistir a série. Contudo, a menor experiência com o audiovisual também é. Certamente o roteiro do show é bom. Mas pouco parece pensado para uma série.

Por se tratar de um suspense que tenta não só te intrigar com um mistério, mas também trabalhar o medo, era de se esperar que esse último fosse melhor trabalhado em tela. Em um livro, ele estaria perfeitamente colocado, dado que o desconhecido pode trazer calafrios. Ao sugerir um embate entre a ciência e a fé, a falta de elementos de terror clássico prejudica um pouco a série. Mas nunca a narrativa que, bem amarrada, é gostosa de se aventurar.

O desenvolvimento da personagem de Paloma Bernardi também encontra alguns problemas. A atriz está bem no papel e o arco escolhido funciona. Contudo, a forma com que ela adentra e se aprofunda com o Escolhido e Mateus parece pouco orgânico. Dessa forma, fica a impressão de que tudo acontece porque assim a história pedia, e não porque seria um desenvolvimento natural.

O destaque de atuação fica por conta de Renan Tenca, o Escolhido. De fato, Tenca tem uma das melhores personagens em mãos, e soube aproveitar disso muito bem. O ator consegue trazer à vida uma personagem assustadora e convincente ao mesmo tempo. A escolha de não transformar O Escolhido em uma narrativa maniqueísta é também acertada para que isso funcione.

Mesmo com uma edição bastante questionável em seus cortes, que hora parecem disfarces do orçamento e hora parecem simplesmente mal executadas, a nova série da Netflix pode ser uma boa escolha para se assistir mesmo para aqueles que não estão atrás de uma narrativa de terror.